/Final do primeiro split da GRRRLS League promete disputas emocionantes e muita música

Final do primeiro split da GRRRLS League promete disputas emocionantes e muita música

Em clássico histórico, FURIA e MIBR disputam o campeonato do SPLIT 1 da GRRRLS LeagueE

Final do primeiro split da GRRRLS League promete disputas emocionantes e muita música
Foto: Reprodução/Grrrls League

O mês de fevereiro está sendo animado para os fãs dos eSports. A fase de grupos do primeiro split da GRRRLS League agitou o cenário feminino no Brasil, acumulando mais de 1.5 milhão de views nos canais da Game XP no TikTok e na Twitch, onde as partidas foram exibidas. Agora, a competição chega à grande final com as gigantes da FURIA e MIBR se enfrentando no dia 24 de fevereiro (quarta-feira).

A disputa pelo topo da tabela no primeiro split poderá ser vista também no canal do Gaules – segundo maior streamer do mundo e o maior do país na Twitch. Para festa da final do primeiro split, a organização da Game XP – maior evento gamer da América Latina e responsável pela liga – preparou um espetáculo digno de grandes competições e que vai unir seus dois pilares principais, os games e a música. A cantora Malía, madrinha da liga, fará o lançamento oficial do videoclipe do single ‘Run”.

A canção, que fala sobre resiliência e a superação das mulheres dentro e fora das telas, foi composta pela artista especialmente para se tornar tema da liga.

O videoclipe foi desenvolvido pela Maze FX, produtora de conteúdos especializada em experiências áudio visuais imersivas. Através do M-Box, ferramenta desenvolvida pela produtora, foram usadas tecnologias com padrões de estúdios de cinema combinadas com softwares de games, como o UNREAL, utilizada pela Epic Games, empresa publisher do Fortnite.

As cenas foram todas gravadas em Chroma Key e aplicadas em uma composição de cenários virtuais criados pela equipe de VFX da Maze FX. Para Bruno Junqueira, sócio fundador da produtora, essa foi uma produção que não deixa a desejar aos grandes estúdios internacionais. “Trabalhamos com tecnologias que unem técnicas de perspectiva forçada a efeitos de hiper-realidade virtual, trazendo os mais avançados efeitos visuais disponíveis. Temos certeza de que os fãs de música, entretenimento e eSports vão se surpreender com o resultado”, acredita.

Na narrativa do clipe, a cantora está dentro do metrô quando resolve usar o celular para se distrair e acaba entrando dentro de um videogame. Ao iniciar a partida, ela corre, ultrapassando obstáculos e batalhando com drones para chegar a um cenário futurista cyberpunk, inspirado em grandes metrópoles como Nova York e Tóquio. É nesse cenário que ela canta e dança para uma grande plateia que estará nas ruas para assisti-la. O clipe mostra que música e games podem levar os fãs para outras dimensões e traz uma poderosa personagem, que chega para garantir seu lugar ao sol, seja na vida real ou na segunda tela, reforçando, assim como faz a GRRRLS League, o merecido espaço das mulheres.

Para Malía, a competição feminina de CS: GO e canção “Run”, chegam para reforçar o coro de igualdade para as mulheres. “Primeiro, preciso dizer da minha felicidade em ser madrinha da GRRRLS League, que é uma liga super necessária e um projeto muito incrível, que coloca na prática muitos dos assuntos que a gente vem falando sobre a incessante busca por igualdade das mulheres nos espaços de poder. Compor uma música e gravar um clipe sobre isso, pra mim, é muito especial, porque essa é uma luta de todas nós mulheres. Estar contribuindo com isso, musicalmente falando, entregando uma mensagem e fazendo da música um instrumento de conscientização, é muito maravilhoso. Esse clipe é fashion, é feliz, é tecnológico e atual. Ele traz uma história poderosa sobre ser resiliente”, conta.

Advertisement

É a primeira vez que um videoclipe e um single são lançados dentro de uma competição de eSports no Brasil, mas para a CEO da Game XP, games e música sempre caminharam juntos. “Tanto os hits como as trilhas sonoras são parte importante da experiência dos videogames e nos ativam diversas memórias. Além disso, a música também é um dos pilares da Game XP, que na última edição incluiu um grande palco e diversos shows na programação. E o convite à Malía para ser madrinha da liga vai ao encontro de tudo que estamos fazendo no universo dos games. Sua música reflete a resiliência das jogadoras e a batalha das mulheres. Para nós essa parceria é motivo de MUITO orgulho”, conta.

Último colocado do primeiro split disputa fase de relegation

Apesar de toda festa programada para a final do primeiro split, um dos times que compõem a liga – formada por Soberano, Havan Liberty, Black Dragons, W7M, MIBR e FURIA – não terá motivos para celebrar. O último colocado precisará passar pela fase de relegation, na qual terá que brigar com novos times pela vaga na GRRRLS League. O vencedor do relegation segue para a disputa do segundo split, cuja fase de grupos será disputada de forma online.

A GRRRLS League nasceu com o objetivo de contribuir para a profissionalização do cenário feminino de CS:GO no Brasil. Lançada pela Game XP – maior evento gamer da América Latina que, desde sua primeira edição, em 2017, vem fortalecendo este movimento. Além de concorrer à maior premiação já paga no universo dos eSports no Brasil (R﹩ 200k), os times classificados para a Grrrls League receberem, por split, um auxílio financeiro pela participação na liga.

Advertisement